Casamentos Limeira - SP

Casamento { Nath & Cris }

Um Pouquinho dobre a Nath e o Cris 



Nos conhecemos em 2012, em um estúdio de pilates, o Cris era professor e eu aluna. Ele disse que logo que me viu, sentiu algo como se já me conhecesse ..eu não senti nada, kkk... Ficamos amigos e depois de alguns meses, começamos a sentir algo, e foi ai que começamos a namorar. Eu sou totalmente sedentária, resolvi fazer pilates para melhorar a postura, pois como sou arquiteta fico muito em frente ao computador. Acho que foi o destino que fez nós dois nos encontrarmos .. a sedentária que nunca gostou de fazer nem educação física no colégio com um educador físico? Kkk

Em 2015, resolvemos comprar um apto, 1 mês depois fizemos uma festa de noivado. O apto ficaria pronto em Setembro de 2016, então resolvemos marcar uma data e procurar um local para casar.

Eu nunca fui aquela menina que tinha vontade de casar na igreja, mas como sou filha única eu não poderia deixar de fazer uma festa de casamento.

Foi ai que comecei a pesquisar alguns lugares e encontrei muitas fazendas, lindas e com aquela “pegada” arquitetônica, uma história, algo que me fez vontade de casar, nada de chácaras, sítios, salões, que são lugares comuns ..e nessa pesquisa encontrei a Fazenda Quilombo. O Cris e meus pais me apoiaram, e resolvemos marcar uma visita. Já estava totalmente encantada só por fotos.

Durante o caminho, ficaram falando..é mas é longe o pessoal não vai querer vir...e nós dois nem ligamos para os comentários. Quando chegamos no lugar, foi algo encantador que sentimos, e a recepção foi muito boa. Minha mãe disse que meus olhos brilharam, e fiquei com um sorriso imenso no rosto, só lembro que o Cris virou e falou é aqui! Você quer?

Foi o único lugar que visitamos e decidimos que seria lá.

Na minha cabeça achei que casaríamos em setembro, outubro ou novembro, kkk, mas o Cris queria março, fiquei muito assustado pois estávamos no final de julho...pouquíssimos meses, então convenci ele a fazer em Abril e em algum feriado que assim ficaria mais fácil dos familiares e amigos irem.

Depois de escolher o lugar, fomos escolher o Buffet, fizemos duas degustações e fechamos com a Malu Buffet, o atendimento era muito bom e adoramos a comida, com tempero muito caseiro e era de Limeira.

Ainda tínhamos decoração, iluminação, som e dj, e todos os orçamentos que eu recebia eram assustadores e a decoração não chegava na idéia que eu tinha, então em um jantar com algumas amigas, uma delas que havia casado em junho em Maresias, me indicou a Soundlight que fazia todos esses serviços e eram de Campinas, muito melhor pois a linguagem da decoração e iluminação seria apenas uma. Fui atrás e adorei o atendimento, e além dos serviços de decoração, iluminação, som e dj, fechei a assessoria do dia, que seria terceirizada, e foi a Gi da Otmize, que conheci uma semana antes  do casamento por ligação de vídeo, mas como já havia conversado sobre tudo com a Isabelle da Soundlight, não tivemos problemas nenhum.

Depois disso tudo, ainda faltava foto e filmagem, convites e já estávamos em Janeiro. Decidimos que iríamos fazer os convites! Foi ai que comecei a bolar o convite, e com a ajuda da minha prima fomos atrás dos papéis...onde encontraríamos o bendito kraft texturizado e o papel markatto..achamos, fizemos um teste e o convite ficou lindo!! Economizamos muito e todos elogiaram e nem imaginavam que nós havíamos feito.

E ainda faltava foto e filmagem, entramos em contato com muitas empresas, e dava um desespero, as fotos e as filmagens eram muito tradicionais, sem tratamento, sei lá acho que esses profissionais não conseguiam captar o sentimento... e em muitas pesquisas na internet achei um vídeo da Oladorum de um casamento na fazenda Quilombo e adoramos...entramos em contato com o Felipe, então nos encantamos com o atendimento dele, que nos indicou você Theo e piramos nas fotos do instagram, kkk...e foi assim que decidimos.

Deixamos por último drink e música, iríamos ver se teríamos uma reserva, rs....e tivemos...achei o Gustavo Vieira na internet e fez um pacote bem legal atendendo o que estávamos procurando e a música já era algo frustrante, pois os músicos de Limeira estavam cobrando absurdos, e em uma última tentativa achamos a Mahler, ótimo atendimento do Alex ..então fechamos.. esses dois, 2 semanas antes do casamento.

Meu vestido, não fui em loja alguma, pois não iria encontrar...sou chata e odeio vestidos bolos..eu fui a costureira da família que me levou para comprar o tecido e lá o estilista da loja desenhou o vestido da forma que eu queria. J

Os vestidos das daminhas queria listrado, minha sogra e minha prima foram em muitos lugares e nada do tecido..até que fuçando na internet encontrei uma empresa de Brasília para fazer..só contei para minha sogra e cunhadas que era de tão longe depois de receber os vestido perfeitos...kkk

Quando conheci o Cris ele fazia de vez em quando bolos com pasta americana, e isso foi despertando em mim algo que minha mãe fazia quando eu era pequena e sempre gostei, doces para aniversários...Comecei a fazer curso como uma forma de relaxar, e me encantei.. então os doces e bolos do casamento não teria outra forma, seríamos nós que iríamos fazer...foi cansativo e muito prazeroso  ..amigos e familiares nos ajudaram nos doces finos e bem casados. Os únicos doces que não fizemos foram os brigadeiros gourmet feitos pela minha cunha e cunhado, também padrinhos que possuem uma empresa ;).

Minha mãe, tia, primas e eu, adoramos fazer uns artesanatos, umas invenções para as festas da família..e elas entraram na minha loucura. Minha tia é uma super artesã, rs, ela fez as almofadas das alianças, meu buquê de corações para jogar, engomou os tecidos para os bem casados e os porta guardanapos e me ajudou também nas caixinhas de padrinhos (madrinhas e damas dei uma pulseira, pajens – suspensório e padrinhos - gravata)  que entreguei no começo da preparação do casamento. Minhas primas e minha mãe me ajudaram no corte das embalagens de bem casados, porta guardanapos, lágrimas de alegrias, suculentas, cortar a papelaria personalizada para as mesas (cardápio e número) e ainda foram na 25 de março comprar coisas para festa. Elas são demais!!

Cabelo e maquiagem, sem palavras, já conhecia o trabalho do Fe, faço com cabelo com ele há alguns anos e tinha certeza que ele iria acertar.. Na prova de cabelo e maquiagem há uns dias antes, amei a maquiagem e não curti muito o cabelo, também já viu noiva não saber o quer fazer, pois bem...eu, rs...dois deias depois mostrei para ele o que que queria e no dia do casamento ele acertou em cheio :D. Sou uma libriana indecisa, mas que quando quer algo, ninguém tira da cabeça, e foi assim durante toda a preparação do casamento e o Cris sempre me apoiando e me ajudando a escolher tudo.

Fui uma noiva bem calma até uns dois dias antes do casamento, kkk...é muito estressante, todos perguntam tudo, absolutamente tudooo para vc.

No dia do casamento algumas coisas aconteceram, mas nada me estressou, e tudo isso só fez com que nossa cerimônia fosse encantadora e mágica, aliás quem fez nossa cerimônia o Marco Antônio, tio do Cris decidimos uma semana antes, depois de muitos não de celebrantes religiosos, veio na minha cabeça que ele poderia realizar nossa cerimônia, conversamos com ele e ficou bastante assustado, mas depois de 3 minutos ele aceitou, e fez aquela cerimônia linda, que muito estão dizendo que foi a mais linda que já viram, que teve muito amor e  foi muitooo emocionante.

Acho que estresse tivemos poucos...mas tudo que passamos foi muito intenso..e sempre que olhamos uma foto sentimos uma vontade imensa de voltar e fazer tudoo de novoo.


Local - Fazenda Quilombo Limeira



Foto - Theo Barros / Cris Zandoná

Vídeo - Fifo Albertoni / Eduardo Palota  - Aladorum 



Fornecedores - 

Soundlight

Otmize

Mallu Buffet

Gustavo Vieira Barman

Oladorum

Mahler

Espaço Fernando Magalhães